Defensoria Pública do Amazonas vai implantar central de atendimento a familiares de presos mortos du


A Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM) vai colocar em operação esta semana uma central de atendimento de familiares dos presos mortos durante rebelião no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), ocorrida nos últimos dias 1 e 2 de janeiro e que resultou na morte de 56 detentos. A medida foi anunciada pelo defensor geral do Amazonas em exercício, Antonio Cavalcante Albuquerque Júnior, durante reunião com o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, e comitiva e o secretário estadual de Segurança Pública, Sérgio Fontes, na sede da DPE-AM, na zona centro-sul de Manaus, nesta terça-feira, 3 de janeiro.

Durante a reunião, também foi informado que a Defensoria Pública vai prestar assistência jurídica aos familiares no procedimento que a Procuradoria Geral do Estado (PGE) vai iniciar, segundo o Governo do Amazonas, para definir indenizações às famílias dos mortos, conforme prevê a Constituição Federal. A Defensoria Públ