Moradores do Residencial Viver Melhor III recebem atendimento da Defensoria Pública durante reunião


Na noite do último sábado, 10 de junho, centenas de moradores do Residencial Viver Melhor III estiveram reunidos com o defensor público Carlos Almeida Filho, titular da Defensoria Especializada em Atendimento de Interesses Coletivos (DPEAIC), para apresentar denúncias de irregularidades nas cobranças nas tarifas de energia e água e também de falhas na estrutura de alguns apartamentos do conjunto habitacional. Além dessas denúncias, eles reivindicam uma escola para atender as famílias que residem nas 2.200 unidades habitacionais, entregues a eles no dia 19 de dezembro do ano passado.

A reunião aconteceu no Centro Social do conjunto habitacional, localizado na rua Taberebá, bairro Monte das Oliveiras, zona norte de Manaus. A cuidadora de idosos, Irene Cardoso, mudou-se com o filho para um apartamento no conjunto habitacional em fevereiro deste ano. Durante a reunião, ela mostrou que a primeira fatura de energia elétrica, referente ao mês de março de 2017, custou R$ 60,00 e disse que se surpreendeu ao receber a conta do mês seguinte, no valor de R$ 1.071,00.

“Como pode isso se moram duas pessoas que passam o dia inteiro no trabalho? É um absurdo o valor e a diferença de um mês para o outro também é exorbitante. O pior de tudo é que eu já recebi um comunicado que minha luz será cortada no próximo dia 22, caso a conta não seja paga”, reclamou a moradora.

Irene e todos os outros moradores que reclamam de irregularidades receberam a orientação para reunir documentos (cópias das contas) e fotos (no caso das unidades habitacionais com falhas estruturais na construção) e levar na próxima segunda- feira, dia 12, e terça-feira, dia 13, ao Centro Social para que o presidente da Associação dos Síndicos do Viver Melhor, Paulo Nascimento, possa organizar as demandas e assim retornar à DEAIC para que os encaminhamentos sejam feitos.

“A intenção é fazer um mutirão com as entidades e órgãos que atuam na defesa do direito do consumidor para atender as demandas de cobranças irregulares nas contas de energia e água. Para isso eles precisam se organizar e reunir as contas para agilizar os atendimentos. Em relação aos moradores que denunciaram falhas na estrutura, tomaremos os mesmos procedimentos que aplicamos no caso dos moradores do Viver Melhor I e II, que apresentaram praticamente as mesmas denúncias que estes, e vamos fazer uma visita nas unidades para conhecer os casos e assim poder tomar as providências”, afirmou o defensor público Carlos Almeida.

O vereador Álvaro Campelo, que preside a Comissão de Defesa dos Direitos do Consumidos na Câmra Municipal de Manaus (CMM), também participou da reunião que foi solicitada por um grupo de moradores, entre eles o presidente da Associação dos Síndicos do Viver Melhor III, Paulo Nascimento. “Ficamos muito satisfeitos com os esclarecimentos e estamos muito gratos ao defensor e ao vereador que se dispuseram a vir aqui conversar com essas pessoas. Muitas delas trabalham e não podem comparecer na Defensoria, outras nem saberiam a quem procurar auxílio.”, comentou Paulo Nascimento.


188 visualizações
INSTITUCIONAL
Please reload

DIÁRIO OFICIAL
Please reload

CONSELHO SUPERIOR
Please reload

LEGISLAÇÃO
SERVIÇOS
Please reload

IMPRENSA
Please reload

Please reload

Avenida André Araújo, nº 679 - Bairro Aleixo
CEP 69060-000 | Manaus - Amazonas