Escola Superior da Defensoria Pública formou mais 890 defensores populares em 2017


Segunda edição do curso encerrou nesta sexta-feira, formando mais 210 participantes

A Escola Superior da Defensoria Pública do Estado do Amazonas (Esudpam) formou 890 defensores populares em 2017. As aulas da segunda edição deste ano do Curso de Defensores Populares, promovido pela Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM), por meio da Esudpam, encerraram na tarde desta sexta-feira, dia 15 de dezembro. A última aula foi transmitida por meio do Centro de Mídias da Secretaria de Estado de Educação de (Seduc) e os certificados foram entregues a mais 210 participantes, que assistiram a 75% do curso.

O Curso de Defensores Populares vem sendo realizado pela Defensoria Pública com grande sucesso desde 2015. Neste ano, foram realizadas duas edições, uma no primeiro semestre, que formou 680 defensores populares, e outra que começou em setembro e encerrou nesta sexta-feira.

O diretor da Escola Superior de Defensoria Pública, defensor público Carlos Almeida Filho, ministrou a disciplina Direito Constitucional e entregou simbolicamente os certificados de três participantes, Lázaro Santos do Carmo, Nádia Aparecida de Almeida Castro e Ayrton Luiz Ambrosio dos Santos, após a transmissão da aula.

Para Carlos Almeida Filho, o curso faz com que a Escola Superior da Defensoria Pública exerça seu verdadeiro papel institucional ao ofertar gratuitamente dez módulos de variadas disciplinas e temas do Direto. “Esta é uma forma de tentarmos amenizar a carência de conhecimento da população sobre as mais básicas noções de Direito e dos mecanismos e acesso à Justiça”, comentou o diretor da Esudpam.

As aulas começaram no dia 22 de setembro e foram abordados temas como Direito Administrativo, Direitos Humanos, Direito Processual Civil, Direito das Famílias, Direito da saúde, Direito Penal, Direito do Indígena, Direito Constitucional. Qualquer cidadão com idade superior a 16 anos e alfabetizado pode participar.

O capelão Lázaro Santos soube do curso por intermédio da esposa, que concluiu o curso ofertado no primeiro semestre e não perdeu a oportunidade de receber também a formação. Pela atividade que exerce, ele conta que já empregou o conhecimento adquirido nas aulas, de forma prática no exercício da profissão “Me ajudou 100% veio trazer a capacitação completa pra mim, já que eu sou presidente do Conselho Estadual de Capelania, antes de estar formado já comecei atuar e ajudei a resolver seis casos, por meio de encaminhamentos à Defensoria”, comemorou o defensor popular.

Ano que vem, a Escola Superior de Defensoria Pública vai ofertar novamente o curso. As aulas devem iniciar em março.

#DPEAM #DefensoresPopulares #Esudpam

116 visualizações