Polo da DPE-AM em Parintins continua atendendo os presos do município


Defensores Polo "Zeca Pontes" da Defensoria Pública do Polo de Parintins continuam prestando atendimento, desde o último dia 17 de janeiro, aos presos da Unidade Prisional do município de Parintins.

No último mês de dezembro, dois defensores do polo, Inácio de Araújo Navarro e Marcos Roberto D'Agnessa Trippo, fizeram uma inspeção naquela unidade prisional e constataram superlotação, apesar de haver condições razoáveis de abrigo dos 118 presos, entre os quais provisórios e sentenciados. Isso porque a capacidade do local seria para atender apenas a 36 presos.

Na unidade, existem 12 celas, sendo 11 masculinas e uma feminina. No relatório produzido pelos dois, havia a observação da não separação entre os dois tipos de presos. Há, no entanto, separação entre homens e mulheres e a oportunidade de banhos de sol.

A maioria dos presos será atendida pelos defensores públicos, até porque há um número reduzido de advogados no município.

A coordenadora do Polo Zeca Pontes, defensora pública Lorena Torres do Rosário, explicou que o atendimento será semanal e permanente, na própria sede do polo, no período da tarde, para não coincidir com os atendimentos da DPEAM nas áreas de família, cível e criminal que são realizados das 8 às 14 horas.

O atendimento conta com o apoio do diretor do presídio de Parintins, Bosco Paulain, e da Polícia Militar no Município. A expectativa é conseguir analisar a situação de todos os detentos com a ajuda de um mutirão carcerário vindo da capital nos próximos meses.

Só após concluir o atendimento dos presos em Parintins, os defensores vão poder se deslocar aos demais municípios do polo, que são Barreirinha, Nhamundá e Boa Vista do Ramos.

#PoloZecaPontes #Parintins #Presos #Presídio

53 visualizações