Defensoria vai à justiça buscar direito de pacientes com HIV fazerem cirurgia reparadora de Lipodist


Após ouvir depoimentos de pessoas que vivem com HIV/Aids no Estado e necessitam fazer a cirurgia reparadora de Lipodistrofia, mas não conseguem via Estado, o defensor público Arlindo Gonçalves, da Defensoria Especializada na Promoção e Defesa dos Direitos Relacionado à Saúde, vai acionar a Secretaria de Saúde (Susam), na justiça, para a realização desses procedimentos.

Inicialmente, 33 pessoas já estão na fila à espera dessa cirurgia, para a qual existe dotação orçamentária do Governo Federal direcionada ao Estado, mas nenhuma unidade de saúde foi habilitada pela Susam para fazer o procedimento. Estima-se haver mais de 115 mil pessoas com HIV/Aids no Amazonas.

Desde 2004, o Governo Federal, por meio da Portaria nº 2.582, de 2 de dezembro de 2004, inclui cirurgias reparadoras para pacientes portadores de Aids e usuários de anti-retrovirais.