Adolescentes do Ensina-me a Sonhar vão ao cinema para comemorar um ano do projeto da Defensoria Públ


Cinco adolescentes que cumpriram medidas socioeducativas no Centro Socioeducativo Dagmar Feitosa e agora participam do projeto Ensina-me a Sonhar, foram ao cinema no Amazonas Shopping, na tarde desta quarta-feira, dia 18, acompanhados das defensoras públicas Dâmea Mourão, Monique Cruz e Juliana Lopes, coordenadoras do projeto criado pela Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM) para incentivar a ressocialização.

Às vésperas de completar um ano de implantação, no próximo 27 de abril, o projeto, de acordo com a defensora Monique Cruz, utiliza atividades práticas e conversas com profissionais de diversas áreas de carreira para motivar os adolescentes autores de atos infracionais a mudar de vida. “Depois de cumprir sua dívida com a Justiça, eles estão aptos a voltar ao convívio com a sociedade e em busca de oportunidades para novos caminhos”, explica a defensora Dâmea. Por meio do projeto, os jovens podem ser selecionados para estágio nas unidades da Defensoria Pública.

Nesse período de um ano, o projeto já atendeu 162 adolescentes e as atividades culturais como a ida ao cinema e recentemente uma visita do Museu da Amazônia (Musa), fazem parte da programação, disse a defensora Monique Cruz.

A assistente social Paullette de Oliveira Catunda, que trabalha no projeto, destaca a importância da ressignificação da vida para os adolescentes. “No projeto, eles aprendem que têm valor e que estão recebendo uma oportunidade para mudar de vida”, acrescentou.

A oportunidade de mudar faz brilhar os olhos de Juan (nome fictício), 20, há quatro meses no projeto. Ele está estagiando na unidade da DPE-AM que funciona no Pronto Atendimento ao Cidadão (PAC) do Alvorada, onde ganhou inspiração para trabalhar com questão de família, uma das áreas de assistência da Defensoria. “Estou buscando fazer o EJA (Educação de Jovens e Adultos) para depois fazer uma faculdade e trabalhar nessa área”, disse ele, que ainda não concluiu o Ensino Médio.

Outro adolescente, Marcos (nome fictício), 19, que faz estágio no posto da DPE que funciona PAC da Compensa, também está gostando muito da experiência. “É muito bom trabalhar ali, atender e poder ajudar as pessoas”, explicou.

Júnior tem 19 anos e está há um ano projeto, de onde conseguiu, há seis meses, o estágio para o Shopping Cidade Leste. “É a realização de um sonho para quem quer conhecer o novo, quem quer mudar de vida”, afirmou o jovem, que faz faculdade de Processos Gerenciais e só tem perspectivas boas para o futuro. “Nem gosto de falar do passado, porque agora sei que eu posso fazer o melhor e vou lutar pelos meus sonhos”, argumentou.

Os três não costumam ir ao cinema regularmente, mas gostam de assistir filmes policiais e de aventuras. Na parceria fechada com o Amazonas Shopping, o filme foi uma comédia, que agradou a todos. “O mais importante aqui é mostrarmos a existência de um esforço coletivo que envolve, inclusive, parceiros como a administração do shopping, para oferecer um momento de diversão para os jovens para que se sintam valorizados”, finalizou a defensora Monique Cruz.

#EnsinameaSonhar #Defensoria #Adolescentes #Ressocialização

264 visualizações