Defensoria Itinerante em Manacapuru atende casos de violência doméstica e registra 670 atos de famíl


A dona de casa Maria Regina (nome fictício), 19, procurou o atendimento do Defensoria Itinerante em Manacapuru, na última terça-feira, dia 14, após sofrer agressões do marido e precisou ser encaminhada a um abrigo por segurança. Com síndrome de down e longe da família, Maria Regina não teria nem onde passar a noite. Ela é uma das mulheres que buscaram o apoio da Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM) relatando violência doméstica, no primeiro dia de ação especial no município, que segue até a próxima sexta-feira, dia 17.

Além dos casos de violência doméstica, que estão sendo atendidos pela Secretaria de Estado de Justiça Cidadania e Direitos Humanos (Sejusc), em parceria com a DPE-AM, no primeiro dia da ação especial, foram distribuídas 200 senhas e 70 senhas de solicitação de segunda via de registro de nascimento, resultando em 670 atos de atendimento. Nesta quarta-feira, foram entregues 104 senhas normais e 18 senhas de prioridade.