Rede de contingenciamento deve atuar no combate e prevenção de sinistros, em Manaus


A criação de uma “rede de contingenciamento de sinistros” foi definida nesta quinta-feira, 31, para que órgãos públicos atuem de forma rápida, combinada e efetiva no atendimento de emergências, como a que ocorreu no bairro Educandos, em dezembro de 2018, e deixou centenas de pessoas desabrigadas. A rede foi proposta em reunião realizada pelo Ministério Público do Estado (MPE-AM) com órgãos federais, estaduais e municipais. O objetivo é que as forças, estrutura e expertise das instituições envolvidas possam ser potencializadas e melhor aproveitadas em um trabalho coletivo, de modo a aplicar a melhor resposta ao combate de sinistros e atendimento às vítimas.

A composição geral da rede será estabelecida em nova reunião, com data a ser definida, visto que serão feitas indicações de inclusão de outras instituições que podem ajudar no processo. Contudo, a rede já conta com a participação dos órgãos que também integram o grupo criado pelo MPE, no dia 28 de dezembro, para entre outras medidas, acompanhar ações adotadas pelo Estado e município após o incêndio no Educandos.

Além das emergências, a rede deve trabalhar na prevenção, fiscalização e assistência social de famílias em áreas com risco de sinistro para que situações como as que ocorreram nos bairros Educandos, no ano passado, e comunidade Arthur Bernardes, no bairro São Jorge, em 2012, não voltem a ser registradas. Com o desenvolvimento dos trabalhos, as instituições devem traçar estratégias e criar um planejamento para que intervenções objetivas estejam prontas para serem aplicadas, como um protocolo de emergência, caso seja necessário.

“É extremamente importante que órgãos do município e Estado, que já atuam de forma dedicada em suas respectivas áreas, se unam para tornam eficiente e menos oneroso o trabalho em situações de sinistro. Isso vai minorar a dor e o sofrimento das vítimas e tonar mais rápidas soluções que precisam ser aplicadas. A ‘rede’ está em construção, mas já nasce como um grande passo, uma vez que é necessário estar preparado para situações de emergência com ações que gerem efeito na vida das pessoas”, destacou o defensor público geral, Rafael Barbosa. A reunião foi conduzida pela procuradora-geral de Justiça, Leda Mara Nascimento, e também teve como encaminhamento a definição de um encontro mediado pelo MPE, com os gestores do Executivo Estadual e municipal para tratar da destinação da área atingida pelo incêndio no bairro Educandos. Na ocasião, órgãos no município e Estado apresentaram um panorama das ações que realizaram desde dezembro, em atendimento às vítimas do incêndio.

#DPEAM #MPEAM #rededecontingenciamento #prevençãodesinistros

45 visualizações
INSTITUCIONAL
Please reload

DIÁRIO OFICIAL
Please reload

CONSELHO SUPERIOR
Please reload

LEGISLAÇÃO
SERVIÇOS
Please reload

IMPRENSA
Please reload

Please reload

Avenida André Araújo, nº 679 - Bairro Aleixo
CEP 69060-000 | Manaus - Amazonas