Defensores do Polo do Alto Solimões fiscalizam operação de revista em unidade prisional de Tabatinga




Revista foi realizada na quarta-feira, 15, após a polícia receber denúncia de que havia drogas, armas e materiais ilícitos


Defensores públicos do Polo do Alto Solimões fiscalizaram uma operação de revista na unidade prisional de Tabatinga nesta quarta-feira, 15. A ação faz parte da “Operação Hórus”, subsidiada pelo Governo Federal, e foi realizada após a Polícia Militar (PM) receber denúncias. Como resultado, foram apreendidos 17 celulares, 19 relógios, dinheiro, e 67 armas artesanais, além de 23 porções de maconha. Os defensores acompanharam a revista para garantir a integridade física dos presos.


Atuaram na operação os defensores Rodrigo Santos Valle, Murilo Rodrigues Breda, Marilia Oliveira Martins e Jéssica Cristina Melo de Matos. “Acompanhamos presencialmente toda a operação, em contato constante com o comandante em todo o procedimento, para assegurar a integridade física dos presos e evitar o uso excessivo da força, assegurando a legalidade do ato”, afirmou o defensor Rodrigo Santos.


A revista foi resultado de uma ação integrada entre a Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Social de Tabatinga, Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (Seap) e Polícia Militar do Amazonas. A operação teve oito horas de duração e contou com aproximadamente 60 policiais.


Durante a operação, as forças de segurança revistaram todas as celas, fizeram a revista pessoal de todos os internos da unidade prisional e a Defensoria esteve presente acompanhando e fiscalizando todas as revistas.


De acordo o defensor Rodrigo Santos, uma fake news disseminada no município que noticiava a ocorrência de três mortes durante a operação e a existência de feridos causou pânico entre os familiares dos presos, que se dirigiram para a entrada da unidade prisional.


“Quando saímos havia um grupo de 30 familiares desesperados, querendo informações, achando que havia mortos e feridos. Prestamos esclarecimentos aos familiares que estavam lá”, explicou o defensor.


A Defensoria reforça que a informação de que houve mortos e feridos durante a operação é falsa.


Foto: Divulgação/DPE-AM

39 visualizações
INSTITUCIONAL
Please reload

DIÁRIO OFICIAL
Please reload

CONSELHO SUPERIOR
Please reload

LEGISLAÇÃO
SERVIÇOS
Please reload

IMPRENSA
Please reload

Please reload

Avenida André Araújo, nº 679 - Bairro Aleixo
CEP 69060-000 | Manaus - Amazonas