Defensoria lança série de lives para esclarecer dúvidas da população sobre direitos

A primeira transmissão ao vivo acontece no domingo (21) e será sobre violência obstétrica



A Defensoria Pública do Estado (DPE-AM) inicia, neste domingo (21), uma série de transmissões ao vivo no Instagram para levar educação em direitos aos internautas. O objetivo do projeto é colocar à disposição defensoras e defensores públicos para esclarecer dúvidas da população a respeito de seus direitos pela interação no perfil oficial da instituição na rede social (@defensoria.am).



A primeira live, que acontece às 18h, terá a participação da defensora pública Pollyana Vieira e do Humaniza Coletivo Feminista (@humanizacoletivo) para abordar a violência obstétrica. Diante da relevância do tema e dos diferentes modos de atuação da Defensoria em ações judiciais e extrajudiciais relacionadas, o debate também será pauta de outra live, na quarta-feira (24), às 20h, com a defensora pública Caroline Souza e o Humaniza.



Segundo o defensor geral do Amazonas, Ricardo Paiva, com as lives a Defensoria pretende popularizar o conhecimento sobre a legislação e os direitos do cidadão.



“Uma das funções institucionais da Defensoria é promover a difusão e a conscientização dos direitos humanos, da cidadania e do ordenamento jurídico. As lives são uma forma de cumprirmos esse papel de maneira efetiva. Isso porque combinamos essa iniciativa com a necessidade dos amazonenses, já que as lives serão pautadas pelas principais demandas dos nossos assistidos, como pensão alimentícia, direito do consumidor, entre outros serviços”, destaca.



A divulgação de datas e horários da lives será sempre feita no perfil oficial da DPE-AM no Instagram, que é o @defensoria.am. Durante as transmissões, os internautas que estiverem assistindo vão poder enviar perguntas relacionadas ao tema abordado.



Violência Obstétrica em debate



O Amazonas celebra neste domingo (21) o Dia Estadual de Combate à Violência Obstétrica. A data, que foi instituída no calendário local em projeto de lei de autoria da deputada Alessandra Campelo, motivou o tema das primeiras lives do novo projeto da DPE-AM.



A violência obstétrica é a que acontece no momento da gestação, parto ou pós-parto. Ela pode ser física, psicológica, verbal, simbólica ou sexual, além de negligência, discriminação e condutas excessivas, desnecessárias ou desaconselhadas, muitas vezes prejudiciais e sem embasamento em evidências científicas.





As transmissões ao vivo que abrem a série terão a mediação da presidente do Humaniza Coletivo Feminista, Rachel Geber Corrêa. O Humaniza é um grupo de mulheres que luta pela erradicação da violência obstétrica e por um atendimento digno e com respeito nas maternidades.

59 visualizações
INSTITUCIONAL
Please reload

DIÁRIO OFICIAL
Please reload

CONSELHO SUPERIOR
Please reload

LEGISLAÇÃO
SERVIÇOS
Please reload

IMPRENSA
Please reload

Please reload

Avenida André Araújo, nº 679 - Bairro Aleixo
CEP 69060-000 | Manaus - Amazonas